Friday, February 9, 2007

Algumas empresas AZUL em Portugal
Vertigem AZUL - turismo de natureza/www.vertigemazul.com
Douro AZUL - cruzeiros no rio douro/www.douroazul.pt
Trem AZUL - loja de jazz/www.tremazul.com
Quadrado AZUL - galeria de arte/www.quadradoazul.pt
Frota AZUL - autocarros de turismo/www.frota-azul.pt
Alma AZUL - produção de actividades culturais/www.alma-azul.pt
Espírito AZUL - centro e loja de mergulho/www.espiritoazul.com
Laranja AZUL - produtora de filmes/www.laranja-azul.com
Vila AZUL - sociedade imobiliária/www.vilaazul.pt

Thursday, January 25, 2007

SANGUE AZUL

Sangue azul é a gíria usada para designar pessoas ricas ou de sangue nobre. É originada da Europa Renascentista, onde o padrão estético da nobreza era o tom de pele mais claro, quase da cor de porcelana. Dizia-se que havia sangue azul (nobre) devido às veias localizadas nos membros superiores, de cor azul. Famílias importantes da Europa usavam, então, o termo para mostrar superioridade perante os escravos e os pobres, ou perante outros grupos raciais, como o índio, o mouro e o negro. Isto deve-se ao fato de que a aristocracia de pele clara podia enxergar o sangue venoso, de tom azulado, através da pele.
Possui origem na Espanha.

Hoje o termo "sangue azul" pode ser interpretado como ofensa e preconceito, a não ser como sátira dos velhos costumes importados durante a colonização Européia nas Américas.



Tuesday, January 23, 2007

O Céu Azul de Luz Quieta

O céu, azul de luz quieta.
As ondas brandas a quebrar,
na praia lúcida e completa
pontos de dedos a brincar.

No piano anónimo da praia
tocam nenhuma melodia
de cujo ritmo por fim saía
todo o sentido deste dia.

Que bom, se isto satisfizesse!
Que certo, se eu pudesse crer
que esse mar e essas ondas e esse
céu têm vida e têm ser.

Fernando Pessoa

Tuesday, January 9, 2007

A cor Azul

O azul (ciano) é uma das três cores-luz primárias e cor-pigmento secundária, resultado da sobreposição dos pigmentos ciano e magenta.

A cor azul pode ser obtida pelas coordenadas:
Trip. Hex
#0000ff
RGB
(0, 0, 255)
CMYK
(100%, 100%, 0, 0)
HSV
(240, 100, 100%)

A cor azul tem como sinónimos - cerúleo, cárdeo, celeste, azur, safira.
Porque o Céu é Azul?

Sabemos que a luz é formada por diversas cores.
Ao atravessar a atmosfera, a luz dispersa-se devido às partículas existentes no ar. As ondas de cada cor espalham-se de forma diferente, dependendo do seu comprimento de onda.Quanto mais curto, mais dispersas elas se tornam. O comprimento da onda azul faz com que a luz se espalhe o suficiente para dar ao céu a tonalidade que vemos.
Já no final da tarde, o Sol ilumina obliquamente, obrigando os raios a fazerem um caminho mais longo para chegar à Terra. Tal facto dispersa quase totalmente a luz azul e torna visível a vermelha, que possui um comprimento de onda maior. É isso que nos dá o espectáculo do pôr-do-sol.

Monday, January 8, 2007

SER AZUL

Parte-se com a mala cheia de saudades do que há-de vir, com uma vontade imensa de chegar ao destino.
Parte-se numa viagem pequena mas eterna, tal é o desejo de rever tudo e todos: os lugares, as paisagens, as pessoas...os amigos.
De ver o azul e o verde.De ver os olhos que os iluminam.De chegar, ficar e ser azul!
Quando se chega, tudo está igual, mas parece sempre mais bonito, mais azul.
Revêm-se lugares e pessoas, matam-se as saudades e rápidamente se esquece tudo o resto, vivendo só o presente e saboreando cada momento o mais que se pode.
São os dias na praia com o sol e os amigos, com a beleza do mar, são os retornos crepusculares da praia e as noites convivendo com amigos e saboreando a frequente estrela cadente.
E é isto que é tão bom e especial?É isto e muito mais!
É a fusão de um grupo de amigos com uma ilha que tem tudo para lhes dar. Um grupo de pessoas aparentemente com pouco ou nada em comum mas que no fim, nesta ilha azul, se unem e se divertem, pois sabem aproveitar o que ela tem de melhor para lhes oferecer.
Que mais se pode dizer?Num cenário azul e verde, onde mantos de hortências cobrem a terra, o Pico beija o céu, e o mar, ora calmo ora enraivecido, se estende para lá do que os nossos olhos conseguem ver, há alguém que sabe o valor do que o rodeia e faz por o merecer, não se cansando de olhar à sua volta, admirando cada pormenor que vê, cheira ou sente.
Pode ter nascido em qualquer parte do mundo, viver ainda mais longe...mas se gostar desta terra e souber apreciá-la, seja de que maneira for, então esse alguém é filho da ilha azul.
Então é azul!


Lara Bulcão de Melo Barreiros
Publicado no jornal Telégrafo (Agosto 1994)
Pintado na Marina da Horta por Ângelo Andrade (1994)